top of page

Resultados da busca

24 itens encontrados para ""

  • Sinfônica do Espírito Santo realiza concertos em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

    As duas apresentações acontecem nos dias 6 e 7 de março, sob regência da maestra convidada Sarah Higino, do Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Sesc Glória e on-line. A maestra carioca Sarah Higino será a regente convidada dos concertos que a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) realiza nos próximos dias 6 e 7 de março, como parte das séries Quarta e Quinta Clássica, às 20h, no palco do Sesc Glória, Centro de Vitória. Nos dois espetáculos, que celebram o Dia Internacional da Mulher, a produção artística feminina será o destaque do repertório, com obras de Lili Boulanger, “D’un Matin de Printemps”; Yanella Bia, “Rasgos Latinos”; e Amy Beach, “Sinfonia em Mi Menor, Op. 32 ‘Gaélica’”. À venda na bilheteria do Sesc Glória e também on-line, neste link, os ingressos custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível). Com patrocínio do Instituto Cultural Vale, viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura (MinC), o espetáculo é uma realização é da Cia de Ópera do Espírito Santo (Coes), da Oses e da Secretaria da Cultura (Secult), em parceria com a Fecomércio e o Sesc. As obras “D’un Matin de Printemps” (Numa manhã de primavera), de Lili Boulanger (1893-1918), é uma peça breve e cheia de nuances, que mescla momentos brilhantes com compassos oníricos, de comovente introspecção. A obra foi escrita ao mesmo tempo que “D’un Soir Triste” (Numa tarde triste), entre 1917 e 1918, durante os últimos meses da curta vida da compositora, a essa altura renomada, tendo sido a primeira mulher a ganhar o prestigioso prêmio de composição Prix de Rome. Em “Rasgos Latinos”, a compositora uruguaia Yanella Bia (1964) apresenta um amplo painel de ritmos latinos, do passado e do presente, criando sonoridades ricas, utilizando a ampla paleta de cores da orquestra com grande habilidade. Em 1896, Amy Beach (1867-1944) estreou sua “Sinfonia Gaélica”, tornando-se a primeira mulher americana a compor e a publicar uma sinfonia. Nascida em New Hampshire, Amy Beach começou a compor essa obra em 1894, utilizando um tema celta, retirado de uma de suas canções, “Dark is the Night”. Escrita em quatro movimentos, a “Sinfonia Gaélica” se tornou muito popular em sua época e tem sido redescoberta nos tempos atuais. A maestra Nascida em Volta Redonda, Rio de Janeiro, Sarah Higino é mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na qual também é graduada em Piano e Regência Orquestral. Participou de diversos cursos de interpretação pianística, com profissionais consagrados, realizou como solista concertos à frente da Orquestra de Cordas de Volta Redonda, Orquestra Petrobrás Pró-Música, Orquestra Sinfônica Rio e Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo e participou de gravações para rádio e TV em programas que fomentam a arte e cultura. Atuou como regente convidada de diversas orquestras: Academia Juvenil da Orquestra Petrobrás Sinfônica, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Filarmônica de Montevideo, University of Southern Mississipi Symphony Orchestra, nos Estados Unidos, entre outras. Repertório: “D’un Matin de Printemps”, de Lili Boulanger “Rasgos Latinos”, de Yanella Bia “Sinfonia em Mi Menor, Op. 32 ‘Gaélica’”, de Amy Beach Serviço: Séries Quarta e Quinta Clássica Quando: 06/02 (quarta-feira) e 07/02 (quinta-feira) Horário: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível) Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Oses Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 comunicacao.coes@gmail.com Assessoria de Comunicação da Secult Tiago Zanoli / Danilo Ferraz / Karen Mantovanelli / Juliana Nobre Telefone: (27) 3636-7111 Whatsapp: (27) 99753-7583 secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br

  • Sinfônica do Espírito Santo recebe o maestro britânico Neil Thomson no palco do Sesc Glória, em Vitória

    Regente convidado vai conduzir dois concertos, nos dias 20 e 21 de fevereiro, com obras de Gabriel Fauré, Maurice Ravel e Johannes Brahms. Ingressos já estão à venda. A Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) apresenta na próxima terça-feira (21) e quarta-feira (22) as séries Pré-Estreia e Concertos Sinfônicos, às 20h, no palco do Sesc Glória, Centro de Vitória. Nos dois espetáculos, a regência será do maestro britânico Neil Thomson, atual regente titular e diretor artísticos da Orquestra Filarmônica de Goiás. O repertório traz a célebre “Pavana”, de Gabriel Fauré, a suíte “Le Tombeau de Couperin”, de Maurice Ravel, e “Variações sobre um tema de Haydn”, de Johannes Brahms. À venda na bilheteria do Sesc Glória e também on-line, neste link, os ingressos custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível). Com patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale, viabilizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura (MinC), o espetáculo é uma realização é da Cia de Ópera do Espírito Santo (Coes), da Oses e da Secretaria da Cultura (Secult), em parceria com a Fecomércio e Sesc. As obras Em 1887, o compositor francês Gabriel Fauré (1845-1924) se voltou para uma dança que remonta aos séculos XVI e XVII e a utilizou para compor a sua célebre “Pavana”, cuja melodia transita entre madeiras e cordas, com especial destaque para a flauta. Assim como Fauré, Maurice Ravel (1875-1937) muitas vezes empregou modelos antigos em suas obras. A suíte “Le Tombeau de Couperin” (O Túmulo de Couperin) foi escrita inicialmente para piano, entre 1914 e 1917. Mais do que homenagear o compositor do barroco francês François Couperin (1668-1733), Ravel celebra a tradição musical francesa do século XVIII. A versão orquestral conta com um prelúdio seguido de danças antigas, forlana, minuetto e rigaudon. Ravel emprega toda a sua habilidade em fazer a síntese perfeita entre passado e presente. Johannes Brahms (1833-1897) foi um compositor muito atento aos mestres e aos modelos clássicos e pré-clássicos. Ele escreveu as “Variações sobre um tema de Haydn” em duas versões: para orquestra e para dois pianos. Ao concluir a obra, ele compõe um finale no qual, novamente, se volta ao passado, utilizando a passacaglia, forma de composição bastante comum no período barroco. O maestro Nascido em Londres, Neil Thomson estudou violino na Royal Academy of Music e regência com Norman Del Mar na Royal College of Music (RCM). De 1992 a 2006, atuou como professor no Royal College, sendo o maestro mais jovem a ocupar esse cargo. Foi nomeado membro honorário da RCM, em 1994, pelos seus serviços prestados à instituição. Thomson regeu orquestras em todo o mundo e com consagrados solistas. Atualmente, está envolvido na gravação de álbuns de música brasileira para a Naxos Records, que faz parte da série Naxos “Brasil em Concerto”. Desde 2014, é regente titular e diretor artístico da Orquestra Filarmônica de Goiás. Além disso, atualmente é chefe de regência no Los Angeles Conducting Workshop e na Dresden Dirigierakademie. Repertório: “Pavane, Op. 50”, Gabriel Fauré “Le Tombeau de Couperin”, Maurice Ravel “Variações sobre um tema de Haydn, Op. 56”, Johannes Brahms Serviço: Séries Pré-Estreia e Concertos Sinfônicos Quando: 21/02 (quarta-feira) e 22/02 (quinta-feira) Horário: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível) Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Oses Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 comunicacao.coes@gmail.com Assessoria de Comunicação da Secult Tiago Zanoli / Danilo Ferraz / Karen Mantovanelli / Juliana Nobre Telefone: (27) 3636-7111 Whatsapp: (27) 99753-7583 secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br

  • Pianista indicada ao Grammy Latino se apresenta como solista na abertura da temporada 2024 da Oses

    Com a temática “Passado e Presente”, a programação deste ano tem início com dois concertos nos dias 7 e 8 de fevereiro, no Sesc Glória, Centro de Vitória. Com patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale, a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) estreia, nos próximos dias 7 e 8 de fevereiro, às 20h, sua Temporada de Concertos de 2024, com duas apresentações no palco do Sesc Glória, no Centro de Vitória. Sob a regência do maestro Helder Trefzger, a Oses recebe como solista convidada a pianista Erika Ribeiro, indicada ao Grammy Latino 2022 na categoria melhor álbum de música clássica. A peça escolhida para o solo da pianista foi “Concerto para Piano em Sol Maior”, de Maurice Ravel (1875-1937), compositor e pianista francês, conhecido sobretudo pela sutileza de suas melodias instrumentais e orquestrais. Completam o repertório interpretações da abertura da ópera “Anita Garibaldi”, de Catarina Domenici (1965), e a “Sinfonia do Novo Mundo”, de Antonín Dvořák (1841-1904). Já disponíveis para venda na bilheteria do Sesc Glória ou on-line, os ingressos custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível). Link de compra: 07/08: Quarta Clássica 08/08: Quinta Clássica Acesse o site da Oses e fique por dentro da programação de fevereiro e março. A realização é da Companhia de Ópera do Espírito Santo (Coes), com Oses, Secretaria da Cultura (Secult) e Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale e parceria da Fecomercio/Sesc. Sobre a temporada Passado e presente: São múltiplos os diálogos derivados dessa ideia. Sob a curadoria do maestro titular Helder Trefzger, a Oses propõe algumas dessas possibilidades na Temporada 2024, oferecendo aos ouvintes o contato com obras seculares, os cânones do repertório sinfônico e também a música do nosso tempo, inclusive com a estreia de novas criações. As obras A abertura da ópera “Anita Garibaldi” foi escrita em 2021 pela compositora paulista Catarina Domenici, em homenagem ao bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi. Trata-se de uma pocket ópera com uma visão feminista da vida da revolucionária.“Já lá na primeira metade do século XIX, Anita Garibaldi já sabia que lugar de mulher é onde ela quiser”, afirma a compositora. A obra contém elementos da ária da morte de Anita e faz referência à canção “Bella Ciao”, que foi o hino de resistência aos fascistas na Itália. Segundo o próprio Maurice Ravel, ao escrever “Concerto para Piano em Sol Maior”, ele se apoiou em dois modelos: Mozart, em relação à forma, e Saint-Saëns, pelo destaque dado ao efeito sonoro. O compositor utiliza a orquestra em toda a sua plenitude, o que confere a ela um brilhantismo que se equipara ao virtuosismo do pianista solista. Isso transparece na leveza da peça. Destaque para o segundo movimento, “Adagio assai”, inspirado no “Quinteto com Clarinete”, de Mozart, que apresenta uma melodia de uma serenidade marcante. Escrita por Dvořák durante sua estadia nos Estados Unidos, a “Sinfonia do Novo Mundo” estreou no Carnegie Hall, de Nova York, em 1893. Nela o compositor emprega, de acordo com sua visão, elementos da música americana e dos spirituals, aliados às suas fontes de inspiração da sua terra natal, a Boêmia, construindo assim uma obra que emprega linguagens e inspirações distintas — a sinfonia é tão eslava quanto americana, tanto do Velho Mundo quanto do Novo Mundo. A solista Pianista indicada ao Grammy Latino de 2022, Erika Ribeiro é uma das musicistas mais atuantes no cenário musical brasileiro. Sua musicalidade singular e grande versatilidade levam-na a combinar em sua carreira diversos estilos pianísticos, não apenas em sua maneira de tocar, mas também nos repertórios que interpreta. Vencedora de dez concursos nacionais de piano, entre eles o III Concurso Nelson Freire, e premiada em mais de 20, tem se apresentado como solista e camerista nas principais salas de concerto do país, onde realiza com frequência parcerias ao lado de destacados músicos. O maestro Helder Trefzger atua há mais de 30 anos como maestro titular da Oses. Estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e na Universidade de Brasil (UnB), com formações complementares no Conservatório de Moscou (Rússia), Manhattan School of Music (Estados Unidos) e Fondazione Arts Academy (Itália). É mestre em Música (Regência e Práticas Interpretativas), pela UFRJ. Como regente convidado, atuou em algumas das principais orquestras brasileiras e também no exterior, em países como Itália, Portugal, Polônia, México e Chile, entre outros. Serviço: Série Quarta e Quinta Clássica Quando: 07/02 (quarta-feira) e 08/02 (quinta-feira) Horário: às 20h Local: Centro Cultural Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível) Repertório: Abertura da ópera “Anita Garibaldi” (Catarina Domenici) “Concerto para Piano em Sol Maior” (Maurice Ravel) “Sinfonia do Novo Mundo” (Antonín Dvořák) Redes sociais: https://www.oses.art.br https://www.instagram.com/sinfonicaes https://www.youtube.com/@sinfonicaes Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Oses Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Assessoria de Comunicação da Secult Tiago Zanoli / Danilo Ferraz / Karen Mantovanelli / Juliana Nobre Telefone: (27) 3636-7111 Whatsapp: (27) 99753-7583 secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br

  • Passado e presente: Confira o repertório e os convidados da temporada 2024 da  Orquestra Sinfônica do Espírito Santo

    Passado e presente. São múltiplos os diálogos derivados dessa ideia. Sob a curadoria do maestro titular Helder Trefzger, a Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo irá propor algumas dessas possibilidades em seus programas da Temporada 2024, oferecendo aos ouvintes o contato com obras seculares, os cânones do repertório sinfônico e também a música do nosso tempo, inclusive com a estreia de novas criações. Além de desfrutar de um amplo e variado painel de sonoridades, ritmos e cores, o público será incentivado a descobrir essas conexões, detectando semelhanças e diferenças entre as composições. Ele poderá também se deparar com compositores que se debruçaram sobre obras, formas musicais ou até mesmo estilos de composição de seus antecessores, produzindo, a partir disso, um novo repertório. O público poderá ainda se impactar com a utilização de linguagens arrojadas da modernidade que, ao mesmo tempo em que oferecem novas alternativas artísticas, tecem um fio de comunicação com o passado, construindo assim essas pontes a serem exploradas. Conheça alguns dos nomes já confirmados para a temporada 2024: As sopranos Eiko Senda, Débora Faustino e Laura Duarte; as mezzos sopranos: Elaine Augusta e Luciana Bueno, o barítono Alfonso Mujica e os tenores Giovanni Tristacci e Hélenes Lopes. Os pianistas Linda Bustani, Erika Ribeiro e William Lizardo. Os maestros e maestras: Neil Thomson, Sarah Higino, Knut Andreas, Lígia Amadio, Gabriel Rhein Schirato, João Rocha e Luiz Fernando Malheiros. Algumas efemérides serão celebradas, como o centenário de morte de Fauré e Puccini. A temporada incluirá as tradicionais séries Quarta e Quinta Clássicas, Pré-estreia e Concertos Sinfônicos. As Séries Famílias, Sinfônica no Parque e Concertos Didáticos, voltadas para a formação de público, também farão parte da nossa temporada, assim como os Concertos Especiais, com temáticas transversais, que incluirão o diálogo com a cultura popular. A série ES levará a orquestra a outros municípios, com especial atenção às crianças e aos jovens. Já os alunos das escolas públicas da Grande Vitória receberão a visita da orquestra dentro da série Orquestra nas Escolas. Uma novidade será a série Povos Originários, uma ação afirmativa que abarcará também os povos tradicionais, incluindo comunidades quilombolas. Através de uma programação que preza pela diversidade e que valoriza essas pessoas e seus conhecimentos, promoveremos encontros dessas comunidades com grupos da Oses, com apresentações e intensa troca de experiências, conhecimentos e saberes. Além da Série Oses na Estrada, com apresentações interestaduais, começando pelos municípios que perpassam a estrada de Ferro Vitória a Minas. Além dessas séries, realizaremos a terceira edição do Concurso de Canto Natércia Lopes, cujos vencedores se apresentarão com a Oses no concerto de encerramento do Festival de Música Erudita do Espírito Santo. Esperamos que a nossa temporada seja mais do que uma ida ao teatro. Que o repertório que preparamos com todo carinho seja uma experiência inesquecível para os nossos espectadores. Confira a programação de fevereiro e março: FEVEREIRO 07/02 |  Série Quarta Clássica | 20h 08/02 | Série Quinta Clássica | 20h Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses Helder Trefzger, regente Erika Ribeiro, piano _Catarina Domenici: Abertura Anita Garibaldi. _ Maurice Ravel: Concerto em Sol. _ Antonin Dvorak: Sinfonia n.º 9, em mi menor, Op. 95 “Do Novo Mundo”. 21/02 Série Pré-Estreia | 20h 22/02 Série Concertos Sinfônicos | 20h Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses Neil Thomson, regente _Gabriel Fauré: Pavane, Op. 50. _Maurice Ravel: Le Tombeau de Couperin. _Johannes Brahms: Variações sobre um tema de Haydn, Op. 56. MARÇO 06/03 Série Quarta Clássica | 20h 07/03 Série Quinta Clássica | 20h Dia Internacional da Mulher Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses Sarah Higino, regente _Lili Boulanger: D'un matin de printemps. _Yanella Bia: Rasgos Latinos. _Amy Beach: – Sinfonia em mi menor, Op. 32 “Gaélica”. 20/03 Série Pré-Estreia | 20h 21/03 Série Concertos Sinfônicos | 20h Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses Helder Trefzger, regente André Micheletti, violoncelo _Alexandre Guerra: Concerto Místico para violoncelo e orquestra. _Pyotr Ilyich Tchaikovsky: Sinfonia n.º 5 em mi menor, Op. 64. 31/03 Série Famílias | 11h Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória Participação especial: Elaine Augusta, cantora e atriz Helder Trefzger, regente _Arthur Barbosa: Guia Orquestral Brasileiro. _Leonardo Cunha: Medley infantil (Fazendinha, Fundo do Mar, A Baratinha). Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 15 (conveniado) R$ 12 ( cartão empresário) R$ 10 (meia entrada e comerciário) R$ 10 + 1kg de alimento (meia solidária)

  • Festival de Música Erudita entra em seu último final de semana de apresentações gratuitas

    As duas apresentações estão marcadas para acontecer na sexta (24) e sábado (25), respectivamente na Casa da Música Sônia Cabral e no Sesc Glória. A extensa programação de concertos, recitais e apresentações itinerantes do Festival de Música Erudita do Espírito Santo está chegando ao fim. Neste fim de semana, nos dias 24 e 25 de novembro, as duas últimas apresentações gratuitas estão marcadas para acontecer na Grande Vitória. Na sexta-feira, dia 24, às 20h, na Casa da Música Sônia Cabral, um recital que propõe um olhar para as histórias e as vidas que cotidianamente encontramos no espaço público. Para isso, obras das autoras iraniana Niloufar Nourbakhsh, da chinesa Joyce Tang, da francesa Lili Boulanger e a estreia de “Poço de Dentro”, escrita pela brasileira Thais Montanari interpretadas pelo Quarteto Bratya junto da harpista Maíni Moreno. Garanta seu ingresso AQUI. O concerto de encerramento do Festival acontece no Teatro do Sesc Glória, no sábado, dia 25, às 20h com a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, sob regência do maestro Helder Trefzger ao lado dos vencedores do 2º Concurso de Canto Natércia Lopes, homenageando essa importante personalidade da vida musical capixaba. Seguindo a sua tradição anual, o Festival homenageará, nesta edição, a compositora Marisa Rezende e a Orquestra Camerata SESI. Garanta seu ingresso AQUI. Ambas apresentações são gratuitas, com retirada de ingressos na plataforma on-line Sympla. A programação conta com transmissões ao vivo pelo canal do evento no YouTube - https://www.youtube.com/festivaldemusica. A realização é da Cia de Ópera do Espírito Santo (COES), da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, através da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio máster da Shell, patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale, apoio institucional da Fecomercio/Sesc e correalização do Governo do Estado do Espírito Santo, através da OSES – Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, Secretaria de Estado da Cultura. “O 11° Festival de Música Erudita do Espírito Santo tem o propósito de promover a música erudita como possibilidade de desenvolvimento humano e econômico. Acreditamos que através das diferentes ações do Festival, estamos exercendo nosso desejo de impulsionar vidas através da cultura, fomentando um futuro melhor para a sociedade” – comenta Glauco Paiva, gerente executivo de Comunicação e Responsabilidade Social da Shell Brasil, lembrando ainda que a empresa figurou em 2022 como a segunda maior patrocinadora de cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Festival de Música Erudita do Espírito Santo Idealizado por Tarcísio Santório, presidente da COES (Companhia de Ópera do Espírito Santo), o Festival de Música Erudita do Espírito Santo teve sua primeira edição em novembro de 2013, e desde 2014 a direção é dividida com Natércia Lopes. Já passaram por lá grandes nomes nacionais e internacionais como Eliane Coelho, Cristian Budu, Emmanuele Baldini, Denise de Freitas, Fernando Portari, Eduardo Monteiro, Nahim Marun, Célia Ottoni, Aleyson Scopel, Gabriela Queiroz, Fábio Bezuti, os maestros Gabriel Rhein-Shirato e Helder Trefzger, o uruguaio Alfonso Mujica, a argentina Rosana Schiavi, os norte-americanos Maria Russo e Marc Verzatt, entre tantos outros. Sua 8ª edição, 100% digital, para se adaptar às exigências da pandemia, em 2020, com transmissão simultânea no método “ao vivo”, recebeu inúmeras críticas positivas nacionais e internacionais e por isso, também, foi indicado ao maior prêmio nacional de música clássica, o Prêmio Concerto, da renomada publicação brasileira. Site do evento e canal no YouTube: https://www.festivaldemusicaerudita.com.br/ https://www.youtube.com/festivaldemusica SERVIÇO 11º Festival de Música Erudita do Espírito Santo Dia 24/11, sexta, às 20h Casa da Música Sônia Cabral – Rua São Gonçalo, s/n – Centro – Vitória - ES - Tel.: (27) 3132-8399 Grátis Dia 25/11, sábado, às 20h Teatro Sesc Glória -Av. Jerônimo Monteiro, 428 – Centro – Vitória - ES - Tel.: (27) 3232-4750 Grátis PROGRAMAÇÃO COMPLETA 11º Festival de Música Erudita do Espírito Santo Em - https://www.festivaldemusicaerudita.com.br/programacao

  • Série ‘Orquestra nas Escolas’ retoma apresentações em escolas da Grande Vitória

    Segunda etapa da maratona de apresentações didáticas vai passar por 10 escolas da Grande Vitória. A Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), em parceria com a Secretaria da Educação (Sedu), vai realizar a segunda etapa da temporada de apresentações didáticas em escolas de bairros com alto índice de vulnerabilidade social, que fazem parte do eixo social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, do Governo do Estado. Na primeira etapa da série “Concertos Didáticos”, a Oses realizou 19 apresentações no total, em duas escolas por dia, no período da manhã. Em novembro, a série retorna, atendendo a mais dez escolas. A temporada de concertos passará também por escolas da Serra, de Cariacica e Vitória, com apresentações nas quadras de esportes das unidades escolares, seguindo um formato interativo e didático. Inicialmente, músicos e maestro apresentam seus instrumentos individualmente ou em pequenos grupos, propiciando aos estudantes a percepção de cada fonte sonora de forma destacada. “A perspectiva da Oses é estimular a formação de público para a música erudita. Por isso, a opção pelo formato do concerto didático, que estabelece uma dinâmica interativa com a plateia e funciona como uma aula descontraída sobre o funcionamento da orquestra”, afirmou o maestro Helder Trefzger. Durante a apresentação, são executadas músicas de compositores clássicos, temas de filmes e melodias conhecidas. Além de comentar sobre as obras apresentadas, o maestro também explica os instrumentos que fazem parte da orquestra e, dessa forma, desperta nos ouvintes o interesse pelo aprendizado musical. Confira o repertório: Wolfgang Amadeus Mozart – Uma Pequena Serenata Noturna, KV. 525 – Primeiro Movimento Ludwig van Beethoven – Abertura As Criaturas de Prometeu op. 43 Chiquinha Gonzaga – Forrobodó, Alerta, Gaúcho e Atraente Anacleto de Medeiros – Terna Saudade César Guerra-Peixe / Clóvis Pereira – Mourão Arranjo de música surpresa Regência: Helder Trefzger e maestro assistente Confira a agenda de apresentações: DIA 09 DE NOVEMBRO CEEFMTI JOAQUIM BEATO - ORQUESTRA 1 Rua Linhares, s/n, Bloco A - Planalto Serrano, Serra - CEP:29178355 EMEF FRANCISCO LACERDA DE AGUIAR - ORQUESTRA 2 R. Guilherme Bassini, 57 - São Pedro, Vitória - ES, 29030-015 DIA 10 DE NOVEMBRO EEEFM GERALDO COSTA - ORQUESTRA 2 R. Rubéns Braga, Sn - Boa Vista I, Vila Velha - ES, 29102-640 EEEM THEODOMIRO RIBEIRO COELHO - ORQUESTRA 1 Av. São José, 533 - Novo Horizonte, Cariacica - ES, 29140-010 DIA 13 DE NOVEMBRO EEEM MÁRIO GURGEL - ORQUESTRA 1 Av. Marrocos, Sn - Jabaeté, Vila Velha - ES, 29126-747 CEEFMTI ASSISOLINA ASSIS ANDRADE - ORQUESTRA 2 Rua Salvador,s/n, - Aribiri, Vila Velha - CEP:29120-020 DIA 14 DE NOVEMBRO EEEFM AGENOR DE SOUZA LÉ - ORQUESTRA 1 EEEFM HILDA MIRANDA NASCIMENTO - ORQUESTRA 2 Avenida Brasilia, s/n - Porto Canoa - Serra - CEP:29168600 Assessoria de Comunicação da Oses Erika Antônia Piskac (27) 99283-1081 comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes

  • Festival de Música Erudita do Espírito Santo chega à sua 11ª edição em novembro

    Com espetáculos gratuitos, a programação acontece entre os dias 3 e 25 de novembro, no Sesc Glória e na Casa da Música Sônia Cabral, ambos no Centro de Vitória. Com foco na música brasileira, especialmente em obras de compositoras, apresentando um repertório pouco conhecido do público, sobretudo dos séculos XX e XXI, o Festival de Música Erudita do Espírito Santo chega à sua 11ª edição, com participação de músicos capixabas e um programa extenso que contempla a diversidade de gêneros, culturas e orientações estéticas, marcando inclusive a estreia de quatro obras inéditas compostas especialmente para o festival. Os concertos e espetáculos acontecem entre os dias 3 e 25 de novembro, no Sesc Glória e na Casa da Música Sônia Cabral, ambos no Centro de Vitória. Neste ano, o eixo temático proposto pelo curador convidado, João Luiz Sampaio, traz uma questão: “Como é por dentro uma pessoa?”. A partir disso, a programação foi concebida a fim de refletir sobre o ato de ouvir – a si mesmo e o outro, compreendendo e respeitando as diferenças. A série Concertos Itinerantes, parte de um conjunto de iniciativas voltadas à integração de comunidades e setores da sociedade que, geralmente, não têm acesso às salas de espetáculos e demais espaços culturais, também compõe a programação do festival, que tem direção de Tarcísio Santório e Natércia Lopes, direção artísticas de Livia Sabag, assessoria musical de Gabriel Rhein-Schirato e correalização da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses). A abertura da programação traz uma das obras criadas para o festival: a ópera “Contos de Júlia”, do compositor Marcus Siqueira e da libretista Veronica Stigger. O espetáculo leva ao palco personagens inspirados na obra literária da escritora brasileira Júlia Lopes de Almeida. Vivendo na passagem do século XIX para o XX, a autora foi pioneira ao dar voz a personagens femininas às voltas com a violência e o preconceito da sociedade. Com direção musical e regência do maestro Gabriel Rhein-Schirato, à frente da Oses, o espetáculo será apresentado dias 3 e 5 de novembro, no Sesc Glória. No dia 10 de novembro, a Orquestra Jovem Vale Música se apresenta na Casa da Música Sônia Cabral um programa dedicado às crianças, com um repertório formado por obras que evocam a infância e o diálogo entre a música clássica e as manifestações regionais. Estão no repertório: “Simple Symphony op. 4”, de Benjamin Britten; “Suíte Infância Brasileira”, de ElodieBouny; “Esboços – Cenas Pitorescas op. 38”, de Leopoldo Miguez; e “Invenções Brasileiras nº 2”, composta por Juliana Ripke a convite do festival. Também na Casa da Música Sônia Cabral, dia 11 de novembro, o consagrado pianista Cristian Budu apresenta-se em um concerto que mergulha em obras do período romântico, interpretando composições de Beethoven, Robert Schumann, Clara Schumann, Fanny Mendelssohn e Franz Liszt. “O 11° Festival de Música Erudita do Espírito Santo tem o propósito de promover a música erudita como possibilidade de desenvolvimento humano e econômico. Acreditamos que através das diferentes ações do Festival, estamos exercendo nosso desejo de impulsionar vidas através da cultura, fomentando um futuro melhor para a sociedade” – comenta Glauco Paiva, gerente executivo de Comunicação e Responsabilidade Social da Shell Brasil, lembrando ainda que a empresa figurou em 2022 como a segunda maior patrocinadora de cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Reflexões Uma reflexão sobre a guerra e a intolerância, com um olhar na sobrevivência por meio da arte e da poesia, está no cerne do programa a ser apresentado dia 17 de novembro, na Casa da Música Sônia Cabral, que traz obras do português Fernando Lopes-Graça, da coreana Younghi Pagh-Paan e das americanas Margareth Bonds e Margareth Brouwer, interpretadas pelo barítono Homero Velho, pela pianista Priscila Bomfim e pela trompetista Uriel Borges. A noite conta ainda com a estreia de outra obra criada sob encomenda para o festival: “Manadas abrem com fogos os caminhos”, de Leonardo Martinelli, composta a partir de texto da poeta brasileira Júlia Hansen. No dia 18, também na Casa da Música Sônia Cabral, será apresentada a obra “Passionis de Flamma”, canções em que Eli-Eri Moura narra histórias de três mulheres brutalmente assassinadas. Em contrapartida, a noite traz ainda a obra “Femmes de Légende”, de Mel Bonis, na qual cada passagem evoca uma grande personagem feminina da história da arte. A pianista Erika Ribeiro e a soprano Débora Faustino unem-se para esse recital de pura resistência feminina e contra o silenciamento da mulher compositora. Com obras da iraniana Niloufar Nourbakhsh, da chinesa Joyce Tang e da francesa Lili Boulanger, além da estreia de “Poço de Dentro”, escrita pela brasileira Thais Montanari e interpretadas pelo Quarteto Bratya junto com a harpista Maíni Moreno, a Casa da Música Sônia Cabral recebe, no dia 24 de novembro, um recital que propõe um olhar para histórias e vidas que marcam o cotidiano. O espetáculo também vai circular por diversos espaços da Grande Vitória. O concerto de encerramento do festival será realizado no Sesc Glória, dia 25 de novembro, com a Oses, sob regência do maestro Helder Trefzger, além da participação dos vencedores do 2º Concurso de Canto Natércia Lopes. Outras ações Por meio da série Concertos Itinerantes, o festival levará também diferentes repertórios da música erudita para asilos e escolas, entre outros espaços públicos da Grande Vitória, com o Quarteto de Cordas Bratya e a harpista Maíni Moreno. Além disso, sob orientação da diretora de palco Herla Ferla, acontece o projeto Ópera-cional, voltado à capacitação profissional para pessoas interessadas em atuar nas funções técnicas da produção de espetáculos operísticos, que teve início na última quarta-feira (18) e termina no próximo dia 31. A programação do festival, neste ano, contou ainda com a quarta edição do programa Vitória Ópera Estúdio (VOE), destinado à formação e ao aperfeiçoamento profissional de estudantes e profissionais da área de ópera. A iniciativa foi criada em 2014 por Livia Sabag e Tarcísio Santório. Também foi realizado o 2º Concurso de Canto Natércia Lopes, criado com o objetivo de fomentar o canto lírico no Brasil, estimulando cantoras e cantores acima de 18 anos, em diferentes categorias, com premiações em dinheiro que somaram R$ 24 mil. Selecionados por uma comissão julgadora formada por renomados profissionais do meio operístico, os vencedores vão se apresentar junto com a Oses no concerto de encerramento do festival. A 11ª edição do festival é realizada pela Cia de Ópera do Espírito Santo (Coes), com patrocínio da Shell e do Instituto Cultural Vale, viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura (MinC). O evento conta ainda com correalização da Secretaria da Cultura (Secult), por meio da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), além de apoio do Sistema Fecomércio, por meio do Sesc Glória. Realizado desde novembro de 2013, o Festival de Música Erudita do Espírito Santo já trouxe para o estado grandes nomes nacionais e internacionais, como Eliane Coelho, Cristian Budu, Emmanuele Baldini, Denise de Freitas, Fernando Portari, Eduardo Monteiro, Nahim Marun, Célia Ottoni, Aleyson Scopel, Gabriela Queiroz, Fábio Bezuti, os maestros Gabriel Rhein-Shirato e Helder Trefzger, o uruguaio Alfonso Mujica, a argentina Rosana Schiavi, os norte-americanos Maria Russo e Marc Verzatt, entre tantos outros. A sua oitava edição, em 2020, realizada inteiramente em ambiente digital para se adaptar às medidas de proteção contra a pandemia de Covid-19, promoveu diversas transmissões simultâneas ao vivo, recebendo críticas positivas nacionais e internacionais, o que rendeu ao festival uma indicação ao Prêmio Concerto, maior premiação destinada à música clássica no Brasil. Sua 8ª edição, 100% digital, para se adaptar às exigências da pandemia, em 2020, com transmissão simultânea no método “ao vivo”, recebeu inúmeras críticas positivas nacionais e internacionais e por isso, também, foi indicado ao maior prêmio nacional de música clássica, o Prêmio Concerto, da renomada publicação brasileira. Sobre a Shell Brasil Há 110 anos no país, a Shell é uma empresa de energia integrada com participação em Upstream, no Novo Mercado de Gás Natural, Trading, Pesquisa & Desenvolvimento e no Desenvolvimento de Energias Renováveis, com um negócio de comercialização no mercado livre e produtos ambientais, a Shell Energy Brasil. Aqui, a distribuição de combustíveis é gerenciada pela joint-venture Raízen, que recentemente adquiriu também o negócio de lubrificantes da Shell Brasil. A companhia trabalha para atender à crescente demanda por energia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, avaliando tendências e cenários para responder ao desafio do futuro da energia. Programação: 11º Festival de Música Erudita do Espírito Santo 03/11 (sexta-feira) Espetáculo de abertura do festival, com a ópera “Contos de Júlia” Horário: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 05/11 (domingo) Ópera “Contos de Júlia” Horário: às 18h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 10/11 (sexta-feira) Concerto com a Orquestra Jovem Vale Música Horário: às 20h Local: Casa da Música Sônia Cabral, Praça João Clímaco, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 11/11 (sábado) Espetáculo “Apenas eu ouço essa melodia?” Horário: às 20h Local: Casa da Música Sônia Cabral, Praça João Clímaco, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 17/11 (sexta-feira) Espetáculo “A Alma é profunda como os rios” Horário: às 20h Local: Casa da Música Sônia Cabral, Praça João Clímaco, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 18/11 (sábado) Espetáculo “Sonho de existir, ilusão de amar” Horário: às 20h Local: Casa da Música Sônia Cabral, Praça João Clímaco, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 24/11 (sexta-feira) Espetáculo “Ávidos de ter, caminham pelas ruas” Horário: às 20h Local: Casa da Música Sônia Cabral, Praça João Clímaco, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) 25/11 (sábado) Concerto de encerramento, com a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo e os vencedores do 2º Concurso de Canto Natércia Lopes Horário: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Entrada gratuita (retirada dos ingressos a partir de uma semana antes do espetáculo) Saiba mais detalhes sobre a programação no site do festival Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação do Festival de Música Erudita do Espírito Santo Sérgio Fogaça (11) 3675-1929 / (11) 98398-3887 (WhatsApp) sergiompb@uol.com.br Assessoria de Comunicação da Secult Tiago Zanoli / Danilo Ferraz / Karen Mantovanelli / Juliana Nobre Telefone: (27) 3636-7111 Whatsapp: (27) 99753-7583 secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br

  • Orquestra Sinfônica do Espírito Santo apresenta espetáculo infantil “A Cigarra e a Orquestra”

    Chegou a hora da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) apresentar uma programação especial pensada para os pequenos. Na quarta (04) e domingo (08) nossas apresentações serão todas destinadas às crianças, com a obra “A Cigarra e Orquestra: Uma Fábula Educacional-Musical”. Junto da Oses, a voz da cantora Elaine Augusta dá vida à Cigarra, que cansada da labuta incessante, decide abandonar sua aldeia e sair mundo afora. Utilizando ritmos brasileiros como o baião, o choro e a valsa, a peça é um popular erudito, sendo ao mesmo tempo lúdico, e que promete encantar não somente os pequenos, mas também os adultos. Na quarta (04), às 15h30, a Oses segue rumo à Linhares, na Série ES. A apresentação será no Teatro Sesi Linhares e a entrada é exclusiva para os alunos. Já no domingo (08), às 11h, nosso palco é no Sesc Glória, no Centro de Vitória, com ingressos a partir de R$ 10. Os ingressos custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (Cartão empresário), R$ 10 (meia-entrada e comerciário), R$ 10 (meia-entrada solidária, com doação de 1kg de alimento). Serviço: “A Cigarra e a Orquestra: Uma Fábula Educacional-Musical”, de Andersen Viana Série ES | 04 de outubro, às 15h30 Local: Teatro Sesi Linhares | Rua Filogônio Peixoto, Centro - Linhares Entrada gratuita para alunos do Sesi Série Famílias | 08 de outubro, às 11h Local: Sesc Glória | Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (Cartão empresário), R$ 10 (meia-entrada e comerciário), R$ 10 (meia-entrada solidária, com doação de 1kg de alimento). Assessoria de Comunicação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes Site: oses.art.br

  • Orquestra Sinfônica do Espírito Santo apresenta “A Criação”, de Joseph Haydn

    Sob regência de Helder Trefzger, a obra-prima do compositor do Classicismo ganha interpretação da Oses, com participação do Coro Vox Victória e três solistas convidados. Nos dias 27 e 28 de setembro, a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) apresenta o oratório “A Criação” (1798), de Franz Joseph Haydn, emblemática obra que conta a história da criação do mundo, a partir da narrativa do livro do Gênesis. Os concertos acontecem às 20h, no Sesc Glória, Centro de Vitória. Os in gressos já estão à venda na bilheteria do Sesc Glória e também on-line, neste link, e custam R$ 20 (inteira), R$ 12 (conveniado) e R$ 10 (meia-entrada e cliente com credencial do Sesc). Em “A Criação”, o compositor Haydn destaca como surgem todas as coisas e como elas vão se entrelaçando, sempre a partir da vontade do Criador. Sua composição está organizada em três partes: a primeira vai do caos à criação da luz, do planeta, do corpo celeste, da água e das plantas; a segunda celebra o surgimento dos peixes, dos pássaros, dos animais terrestres e do ser humano; a terceira se passa no Jardim do Éden e celebra a felicidade de Adão e Eva. A obra é escrita para orquestra, coro e três solistas, que interpretam os anjos Gabriel (soprano), Uriel (tenor) e Rafael (baixo), na primeira parte, e Adão (baixo) e Eva (soprano), na segunda. Gabriela Pacce, Paulo Mandarino e Sávio Sperandio são os solistas do concerto, que também conta com a presença do Coro Vox Victória e regência do maestro da Oses, Helder Trefzger. Os solistas Gabriella Pace iniciou os estudos com o pai, Héctor Pace. Vencedora do Prêmio Carlos Gomes 2010, já colaborou com maestros como Lorin Maazel, Pier Giorgio Morandi e Isaac Karabtchevsky, entre outros. Frequentou vários festivais de música de câmara no Brasil e na Europa ao lado de grandes músicos, como os pianistas Bengt Forsberg, Gilberto Tinetti e David Kadouch. Natural de Brasília, Paulo Mandarino estudou piano, violino e regência, além do canto lírico. Em 2001, recebeu do Ministério da Cultura (MinC) a Bolsa Virtuose, para aprimorar seus conhecimentos na Accademia Lirica Italiana, em Milão, com o tenor Pier-Miranda Ferraro. Dono de voz e presença cênica marcantes, Sávio Sperandio tem se apresentado nos principais teatros do Brasil e de outros países: Argentina no Teatro Colón, em Buenos Aires, e o Teatro Argentino de La Plata; Espanha, no Teatro Real, em Madri, no Palau de les Arts Reina Sofía, em Valência, e no Teatro Arriaga, em Bilbao; da Itália, no Rossini Opera Festival; entre outros. Ficha técnica: Coro Vox Victória Sopranos: Claudete Vidal Sarmento, Erica Nogueira dos Santos Xavier, Ingride Miranda da Silva Narciso, Luana Schaeffer Chagas, Maria da Conceição Milanez, Patricia Coutinho de Araújo, Sarah Vargas Ribeiro Aleixo e Vanderléia Borges Santos. ​Tenores: Cassio de Oliveira, Dalmo de Souza Amorim Junior, Eduardo Rodrigues, Jonatas Misael, Max Michel Alves de Freitas e Roberto Viana Pereira Filho. Contraltos: Christiane Aguiar de Azeredo, Damaris Emília Dora Pereira Lorenzoni, Délita Corréa de Meireles, Ida Maria Borchardt Leite, Maria Angélica Torres, Samela Leticia Rocha e Virginia Gardenia Lacerda Fabem. ​Baixos: Emyr Apolônio Brito Gomes, Laudemi Lima de Brito, Lucas Ribeiro Storch de Almeida, Pedro Henrique De Miranda e Raphael de Souza Piccinini. Cantores convidados: Adriana Lahass, Roberta Ribeiro, Sara Liquer, Lorena Pires, Ana Paula Chuengue e Carlos Kelert. Regência: Helder Trefzger (Orquestra) Maestro preparador do Coro Vox Victória: Sanny Souza Serviço: Série Pré-Estreia e Concertos Sinfônicos “A Criação”, de Haydn Data: 27 e 28 de setembro Hora: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (Cartão empresário), R$ 10 (meia-entrada e comerciário), R$ 10 (meia-entrada solidária, com doação de 1kg de alimento). Assessoria de Comunicação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes Site: oses.art.br

  • Sinfônica do ES abre seleção para contratação de Secretária/arquivista

    A Cia de Ópera do Espírito Santo (Coes), Organização Social responsável pela gestão da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), abriu inscrição para seleção de equipe administrativa. Os interessados têm entre os dias 14 a 22 de setembro para se inscrever, por meio do formulário disponível AQUI. O processo seletivo, aberto tanto para contratação quanto para formação de cadastro de reserva, é para o cargo de Secretária/Arquivista, em regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Demais informações estão disponíveis no Edital do Processo Seletivo, AQUI. Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo Erika Piskac (27) 99283-1081 / 27 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes

  • Orquestra Sinfônica do ES recebe maestro convidado Roberto Tibiriçá

    As duas apresentações, nos dias 13 e 14 de setembro, também contam com solo do pianista Aleyson Scopel Nos próximos dias 13 e 14 de setembro, às 20h, a Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) se apresenta, no palco do Sesc Glória, no Centro de Vitória, sob a regência do maestro convidado Roberto Tibiriçá. Dentre as obras apresentadas, destaca-se Peer Gynt, uma das mais conhecidas descrições sonoras do nascer do sol de todos os tempos, além da Sinfonia n.8, de Antonín Dvorák, que conta com solo do pianista convidado Aleyson Scopel. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Sesc Glória ou on-line, e custam R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (cartão empresário) e R$ 10 (meia-entrada para comerciário ou mediante apresentação de 1kg de alimento não perecível). COMPRE SEU INGRESSO Sobre as obras As duas primeiras obras apresentadas são do compositor norueguês Edvard Grieg. Em Atmosfera matinal, a parte mais famosa é o “Morning Mood” uma composição do primeiro ato da suíte Peer Gynt. A obra apresenta uma bela melodia tocada por flautas e cordas, com acompanhamento suave de harpa e clarinete. A música capta perfeitamente a quietude e a beleza da paisagem norueguesa. Já seu Concerto para piano e orquestra op.16 é um dos mais famosos deste repertório, e foi escrito quando o compositor tinha apenas 24 anos. A influência da tradição musical popular de seu país se faz sentir, mais visivelmente, no uso dos ritmos e harmonias no terceiro movimento. Do compositor tcheco Antonín Dvorák, apresentaremos a Sinfonia n.8, estreada no ano de 1889, em Praga. Os momentos de vigor sonoro se alternam com o lirismo inspirado nas paisagens naturais de seu país natal - e aqui é impossível não nos lembrarmos da famosa Sinfonia Pastoral de Ludwig van Beethoven. Particularmente nesta obra, Dvorák se vale de muitos materiais de origem folclórica dos campos da Boêmia. Sobre os convidados O pianista Aleyson Scopel é presença de destaque no cenário musical brasileiro, tocando regularmente como solista à frente das principais orquestras do país, tais como a OSESP, Filarmônica de Minas Gerais, OSB, Sinfônica de Porto Alegre, Amazonas Filarmônica. Detentor dos prêmios Nelson Freire e Magda Tagliaferro, foi laureado em diversos concursos internacionais, tais como William Kapell e Villa-Lobos, entre outros. Formou-se com a mais alta distinção no New England Conservatory of Music, em Boston. Roberto Tibiriçá foi discípulo do maestro Eleazar de Carvalho, com quem teve a oportunidade de trabalhar durante 18 anos, depois de ter vencido o Concurso para Jovens Regentes da OSESP em duas edições seguidas. Ocupou o cargo de Regente Assistente no Teatro Nacional de S. Carlos, em Portugal e em 1994 tornou-se Diretor Artístico e Regente Titularda Orquestra Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004 foi Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Petrobrás Sinfônica e, entre 2005 e 2011, Diretor Artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli. Atualmente é Regente Titular e Diretor Musical da Orquestra Sinfônica do Paraná. Repertório: _Edvard Grieg: Peer Gynt, Suíte n.1: Atmosfera matinal _Edvard Grieg: Concerto para piano e orquestra op.16 Solista: Aleysson Scopel, piano _Antonín Dvorak: Sinfonia n.8, op 88 Regência: Roberto Tibiriçá Serviço: Série Pré-Estreia e Concertos Sinfônicos Data: 13 e 14 de setembro Hora: às 20h Local: Sesc Glória, Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro de Vitória Ingressos: R$ 20 (inteira), R$ 15 (conveniado), R$ 12 (Cartão empresário), R$ 10 (meia-entrada e comerciário), R$ 10 (meia-entrada solidária, com doação de 1kg de alimento). Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação da Secult Tiago Zanoli / Danilo Ferraz / Karen Mantovanelli / Juliana Nobre Telefone: (27) 3636-7111 Whatsapp: (27) 99753-7583 secultjornalismo@gmail.com / comunicacao@secult.es.gov.br Assessoria de Comunicação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes

  • Vem aí a segunda edição do "Concurso de Canto Natércia Lopes"

    2º Edição do Concurso, realizado pela Companhia de Ópera do Espírito, acontece entre os dias 7 a 10 de setembro, na Casa da Música Sônia Cabral Com patrocínio master da Shell e patrocínio ouro do Instituto Cultural Vale, a Companhia de Ópera do Espírito Santo realizará, entre os dias 07 a 10 de setembro, o 2º Concurso de Canto Natércia Lopes. O evento, que homenageia a diva da ópera capixaba que também dá nome ao concurso, acontecerá na Casa da Música Sônia Cabral, no Centro de Vitória, e é aberto para o público acompanhar todas as etapas do concurso. Nesta edição do concurso, participarão cantores brasileiros - residentes, ou não, no Brasil, que passaram pela fase eliminatória, em junho. O foco do evento é fomentar o canto lírico no Brasil, estimulando cantoras e cantores acima de 18 anos - e sem limite máximo de idade - a participar dentro de sua respectiva categoria. Ao todo, as premiações (todas em dinheiro) somam R$ 24 mil. O concurso integra a programação do 11º Festival de Música do Espírito Santo e conta com direção geral de Tarcísio Santório, direção artística de Lívia Sabag e coordenação de Gabriel Rhein-Schirato. Assim como em sua primeira edição, o 2º Concurso de Canto Natércia Lopes acontece em três fases: Eliminatória (remota), Semi-final e Final (presenciais), e deverá abarcar obras diversificadas do repertório. A Banca Julgadora será formada mais uma vez por importantes profissionais do meio operístico: Jena Vieira (Theatro da Paz), Flavia Furtado (Festival de Ópera do Amazonas), Pablo Maritano (Theatro Colón), Helder Trefzger (Oses), e Gabriel Rhein-Schirato (Festival de Música Erudita do Espírito Santo). A premiação será dividida em três categorias, por faixa etária. Cada categoria entregará três prêmios: Primeiro, Segundo e Terceiro lugares, e cada um destes premiados receberá um valor em dinheiro. Aqueles classificados em primeiro lugar de cada categoria, ainda se apresentarão, no “Concerto de Encerramento do Festival de Música Erudita do Espírito Santo”, que será realizado no Teatro SESC Glória, na cidade de Vitória - ES, no dia 25 de novembro, com participação da OSES - Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, e com todas as despesas pagas. “O 11° Festival de Música Erudita do Espírito Santo tem o propósito de promover a música erudita como possibilidade de desenvolvimento humano e econômico. Acreditamos que através das ações do Festival, como o Concurso de Canto Natércia, estamos exercendo nosso desejo de impulsionar vidas através da cultura, fomentando um futuro melhor para a sociedade” – comenta Glauco Paiva, gerente executivo de Comunicação e Responsabilidade Social da Shell Brasil, lembrando ainda que a empresa figurou em 2022 como a segunda maior patrocinadora de cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Programação: 07/09 – Abertura oficial às 14h 07/09 – Início da audição da semifinal – 14h40 08 e 09/09 – Início da audição da semifinal – 10h 10/09 – Final – 14h 10/09 – Anúncio dos ganhadores – 19h30 Sobre a Shell Brasil: Há 110 anos no país, a Shell é uma empresa de energia integrada com participação em Upstream, no Novo Mercado de Gás Natural, Trading, Pesquisa & Desenvolvimento e no Desenvolvimento de Energias Renováveis, com um negócio de comercialização no mercado livre e produtos ambientais, a Shell Energy Brasil. Aqui, a distribuição de combustíveis é gerenciada pela joint-venture Raízen, que recentemente adquiriu também o negócio de lubrificantes da Shell Brasil. A companhia trabalha para atender à crescente demanda por energia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável, avaliando tendências e cenários para responder ao desafio do futuro da energia. Patrocínio Master: Shell Patrocínio Ouro: Instituto Cultural Vale Produção: TS Projetos Culturais Correalização: Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo e Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Espírito Santo Realização: Cia de Ópera do Espírito Santo (COES), Ministério da Cultura e Governo Federal, através da Lei de Incentivo à Cultura. Assessoria de Comunicação da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo Erika Piskac (27) 99283-1081 / (27) 99273-1875 e-mail: comunicacao.coes@gmail.com Instagram: @orquestrasinfonicaes

bottom of page