top of page
elemento.png

27/09, às 20h

Série Concertos Sinfônicos

local.png

Sesc Glória

Avenida Jerônimo Monteiro, 428 - Centro, Vitória - ES, Brasil

ingressos.png

R$ 20 (inteira)
R$ 15 (conveniado)
R$ 12 (cartão-empresário)
R$ 10 (meia-entrada e comerciário)
R$ 10 + 1kg de alimento (meia solidária)

set_SerieConcertosSinfonicos

Fauré: 100 anos de Morte e Bruckner: 200 anos de nascimento

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses

Gabriel Rhein-Schirato, regente

Solistas: Débora Faustino, soprano; Luciana Bueno, mezzo-soprano; Giovanni Tristacci, tenor; Alfonso Mujica, barítono.

Participações especiais: Coro Vox Victoria (Reg. Sanny Souza) e Coro Opus Libere (Reg. Cláudio Modesto).

Repertório:

Gabriel Fauré: Requiem, Op. 48

  • Introït et Kyrie: Molto largo

  • Offertoire: Allegro molto

  • Sanctus: Andante moderato

  • Pie Jesu: Adagio

  • Agnus Dei: Andante

  • Libera me: Moderato

  • In paradisum: Andante moderato

Solistas: Débora Faustino, soprano; Alfonso Mujica, barítono;

Anton Bruckner: Te Deum

  • Te deum laudamus: Allegro, Feierlich, mit Kraft

  • Te ergo quaesumus: Moderato

  • Aeterna fac: Allegro, Feierlich, mit Kraft

  • Salvum fac populum tuum: Moderato

  • In te, Domine, speravi: Mäßig bewegt

  • Fuge. Im gleichen gemäßigten Tempo/Alla breve

bg.png

Sobre a apresentação

O francês Gabriel Fauré (1845-1924) foi um dos mais importantes compositores da sua época, tendo sido aluno de Saint-Saëns e, posteriormente, professor de Ravel. Suas obras, ao mesmo tempo em que dialogam com o passado, trazem novas perspectivas - foi tradicional mas também inovador. O seu Requiem, Op. 48 foi escrito entre 1887 e 1890 e, segundo o próprio Fauré, é caracterizado pelo sentimento humano de fé no descanso eterno. Já em obras similares de Mozart e Verdi a morte é encarada com temor. Dessa forma, além de criar um ambiente de paz, ele conclui a obra com o texto In Paradisum, sugerindo que a morte seja um encontro idílico com a eternidade.

bottom of page